Assédio nos Correios A dramática história do carteiro Eder Luis Farias

Assédio nos Correios A dramática história do carteiro Eder Luis Farias

(Quase 2.000 trabalhadores na mesma situação)

«»Me chamo Eder Luis Farias; me aposentei em 20 de maio de 2020; fui demitido em 04/06/2021; fui pego de surpresa pela empresa, por causa da PEC103/2019.

Antes de ser demitido, me transferi em 30 de novembro de 2019, para Ubatuba SP, para continuar trabalhando. Eu queria trabalhar mais 5 anos na empresa de Correios e Telégrafos.

Aluguei primeiro um apartamento eu e a minha esposa,quando recebi o meu fundo de garantia aluguei uma casa com dois quartos a 380 metros da praia, comprei todos os móveis da casa achando que iria trabalhar até os 65 anos e aí sim, entrar num PDI ou PDV e sair da empresa, para dar vaga a um jovem ou uma jovem.

A empresa foi tão sacana que eu não pude participar do PDI da empresa!!!!

Este PDI de 2021 eu coloquei na justiça e o juiz deu ganho de causa, mas como era um PDI formalizado pela empresa o juiz,nada pode fazer. 

Eu entrei com uma ação na justiça comum contra a empresa, porque o STJ escreveu «Que isso seria decidido na justiça comum», já faz dois anos que estou aguardando a resposta da juíza. 

Nós somos 1.739 colegas que estamos nesta situação, fora outras pessoas em todo Brasil de outras estatais que estão na mesma situação. E o pior todos os juízes estão dando desfavorável aos trabalhadores. 

Já entrei em contato com deputados federais e senadores para tentar modificar a PEC 103/2019.

É uma reparação na PEC «É porque os trabalhadores do ano de 2019 que já tinham o direito adquirido de se aposentar não fossem atingidos”.

Eu estou dentro dessa situação, pois eu tinha o direito adquirido em 2019, tinha completado 35 anos e 27 dias antes da PEC 103/2019,mas não pedi a aposentadoria antes do dia 13 de novembro de 2019.

Assim foi destruído o meu sonho de trabalhar até os 65 anos de idade e sair da empresa. 

Continuo morando aqui em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, mas depois de ser demitido, ficou muito difícil mesmo, aluguel, luz,água, Internet, e o pior alimentação .

Tem mês que eu não pago água e luz para poder comprar a comida, arroz, feijão etc.

Já aconteceu de cortarem a luz a água, estou com vários consignados para ir indo, chuliando o processo que ganho dos Correios.

No ano passado tive que quase ir embora de volta para Porto Alegre, RS. 

Recebi um dinheiro do processo RPV e pude pagar várias pessoas que me emprestaram dinheiro.

A nossa situação é bem difícil mesmo atualmente, e eu espero que o nosso sindicato faça algo por nós aposentados demitidos!

Não temos tickets, não temos plano de saúde, está muito caro, pois se eu pago plano de saúde, eu não consigo pagar o aluguel ou comer.

Estou aguardando a resposta da reintegração na Justiça comum Federal!

Eu fui associado no sindicato por 34 ANOS, eu espero que o sindicato e esse atual governo possam fazer algo por nós os 1.739 colegas ecetistas  que estamos nesta situação ridícula que o ex-presidente Bolsonaro nos deixou.

Este governo que está aí que diz :»Que somos a favor dos trabalhadores até agora não fez NADA”!

O nosso sindicato também NÃO FEZ NADA!!!

Eu acho que estão lá em Brasília comendo e bebendo e não estão nem aí pra ninguém, tanto os políticos quanto os sindicalistas. 

Eu não consigo entender de ter dois sindicatos e NÃO se mexeram NÃO se mobilizaram!

Estou muito indignado com toda essa situação que atualmente vivemos num país tão desigual; tú trabalha uma vida inteira para ficar numa situação destas.

Uma ação sempre tem uma reação!

E esta é a reação atual: destruíram o meu sonho com um canetaço!»»

COMPARTIR:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deja un comentario

Plataforma Latino Americana