ArabicBasqueBelarusianCatalanChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
Adeus “3a. via”. Excelente para Lula/ Alckmin

Adeus “3a. via”. Excelente para Lula/ Alckmin

Sérgio Moro deverá candidatar-se pelo estado de Paraná

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo rejeitou, por quatro votos a dois, a transferência do domicílio eleitoral do ex-superpoderoso juiz da Operação Lava Jato Sergio Moro (do partido União Brasil) para São Paulo.

O motivo seria a impossibilidade do ex-juiz não conseguir mostrar “vínculos políticos, econômicos, sociais ou familiares” pelos menos três meses antes da mudança.

Este formalismo “juridiqués” destoa totalmente com as ações ultra arrogantes do mesmo juiz Sérgio Moro e os todo-poderosos procuradores durante a Operação Lava Jato, quando passavam por cima dos mínimos direitos jurídicos dos acusados; do ex presidente Lula em primeiro lugar, mas de todos os demais acusados também.

A Operação Lava Jato referendou o afundamento dos chamados “campeões nacionais”, a começar pela Odebrecht. A política de certa autonomia tolerada pelo imperialismo norte-americano chegava ao seu fim por causa da necessidade imperiosa de enfrentar a maior crise capitalista de todos os tempos. O impacto dessa política não somente atingiu em cheio o Brasil, mas toda a América Latina.

Como entender o vergonhoso afundamento de Sérgio Moro?

O ex todo-poderoso juiz, ex ministro da Justiça de Bolsonaro e provavelmente próximo presidente do Brasil, aparece agora como um coitadinho, perseguido e “incompreendido” pelos partidos da direita, que a duras penas consegue se candidatar a uma vaga ao Congresso pelo Paraná, um estado secundário no Brasil.

Enxergando além da PsyOp (operação de guerra psicológica) imposta pelo imperialismo norte-americano, o que aparece é uma campanha promovida peo Governo Biden no sentido de impor a vitória da chapa Lula/ Alckmin nas próximas eleições presidenciais. Exatamente nos mesmos moldes da vitória de Gabriel Boric no Chile, mas digamos que um pouco mais direitizada.

O vice de Lula é nada menos que o “falcão” Geraldo Alckmin, super testado durante quatro mandatos à frente do governo do estado mais importante da Federação, onde ele deu amostras muito claras de a serviço de quem está.

Recapitulando as eleições de 2018 e 2020 principalmente, vemos que provavelmente se repetirão as “vitórias” insólitas de direitistas, pulando de quartos lugares para o primeiro tanto nos governos de estados importantes, como no Congresso. Com a “esquerda” domesticada referendando a lisura das eleições.

Lula em absolutamente nenhum momento sequer questionou as ações concretas da Operação Lava Jato e do Governo Bolsonaro dizendo que irá volta-las atrás. Até por que para fazer isso, ele precisará mobilizar o povo e enfrentar as pressões do imperialismo e da burguesia. E Lula é um homem da institucionalidade, que hoje é a institucionalidade do capitalismo em crise.

A única saída possível para a crise no Brasil é a mobilização dos trabalhadores e do povo pela base. Essa tarefa parece muito difícil de ser atingida, mas o aprofundamento da crise capitalista somente faz aumentar a temperatura e o descontentamento social.

O papel dos verdadeiros revolucionários é organizar as lutas no cenário de ascenso colocado para o próximo período.

COMPARTIR:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deja un comentario

Plataforma Latino Americana