ArabicBasqueBelarusianCatalanChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
Eletrobras: “privatizada” a “troco de pinga”

Eletrobras: “privatizada” a “troco de pinga”

A Eletrobras foi “privatizada” na Bolsa brasileira por pouco menos de R$ 35 bilhões, ou aproximadamente US$ 6 bilhões. Uma verdadeira ganga!

Somente a Usina de Belo Monte custou muito mais que esse valor. E ao todo estamos falando de mais de 150 hidrelétricas.

Estima-se que o governo brasileiro tenha investido em torno a R$ 500 bilhões no setor elétrico.

Eletrobras é a maior empresa de energia elétrica da América Latina.

Os novos donos são grandes bancos e fundos da especulação financeira, como o Goldman Sachs, o Bank o America, o Citigroup, o Credit Suisse, o JP Morgan e os mega fundos BlackRock e Vanguard, estes por médio da 3G, uma empresa “brasileira” que na prática funciona como sua testa de ferro.

A privatização imediata da Eletrobras foi uma das principais imposições da sub-secretaria do Departamento do Estado norte-americano, Victoria Nuland, encabeçando a recente comitiva ao Brasil, diretamente desde Ucrânia.

As prioridades de “privatizações” impostas pelo imperialismo norte-americano são:

1. Eletrobras

2. Correios

3. Santos Port Authority (SPA, administradora do Porto de Santos)

4. Companhia de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas)

5. Companhia Docas do Estado da Bahia (Codeba)

6. Agência Brasileira de Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF)

7. Empresa Gestora de Ativos (Emgea)

8. Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro)

9. Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

10.   Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep)

11.   Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev)

12.   Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU)

13.   Telecomunicações Brasileiras (Telebras)

14.   Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb)

15.   Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA)

16.   Petrobras

Algum “esquerdista” aloprado ainda pode dizer; bom é a troca de mãos entre grupos capitalistas. Até é, mas o problema para o povo brasileiro radica em que as privatizações (que são realizadas a troco de nada) implicam em demissões em massa, nas drásticas redução dos direitos dos trabalhadores, no aumento das tarifas dos serviços públicos e o direcionamento de maneira mais contundente dessas empresas para os lucros dos super ricos imperialistas.

Veja algumas de nossas plataformas de luta:
Fim das privatizações e reversão das que já foram feitas, sob o controle dos trabalhadores organizados em comissões
Fim do segredo commercial!
Cancelamento da ultra corrupta dívida pública (que hoje consome mais de 40% do Orçamento Público Federal)!
Estatização do sistema bancário, de minas e energias e do comercio exterior!

COMPARTIR:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

1 comentario en «Eletrobras: “privatizada” a “troco de pinga”»

Deja un comentario

Plataforma Latino Americana