ArabicBasqueBelarusianCatalanChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
IMPERIALISMO – Olho no lance

IMPERIALISMO – Olho no lance

A peça que liga a campanha de Lula a Soros é Ben Brandzel. Escritor, instrutor e ativista internacional na organização de militância digital no “campo progressista”....

Matéria original de: Jornal Aurora

Soros: o homem forte por trás da Campanha de Lula

A peça que liga a campanha de Lula a Soros é Ben Brandzel. Escritor, instrutor e ativista internacional na organização de militância digital no “campo progressista”.

Segundo o The Intercept (https://theintercept.com/2022/08/08/lula-equipe-homem-de-obama/)- “Em 20 anos de atuação na área, Brandzel participou do início do MoveOn, nos EUA, ajudou a fundar a Avaaz.org – ligada à Open Society Foundation, do bilionário húngaro George Soros – e a Online Progressive Engagement Network, ou OPEN, organização que reúne grupos de ativismo digital em 19 países de cinco continentes”.

No Brasil, a única organização associada à OPEN é a Nossas, que atua no ativismo digital em várias áreas, uma delas é em defesa da Amazônia. No mês de julho deste ano, a Nossas publicou uma foto da equipe ao lado de Brandzel.

Desde fevereiro, Brendzel passou a se reunir com integrantes da coordenação da campanha de Lula.

Meses antes da votação, ele passou a replicar postagens de Twitter sobre a defesa da Amazônia e da democracia no Brasil de celebridades como os atores Mark Ruffalo e Leonardo DiCaprio.

A ligação da coordenação da campanha de Lula com Brendzel teve por objetivo aplicar o que foi feito por Brendzel no mandato de Obama 2009-10.

À época, Brendzel coordenou as arrecadações de fundos para a “Organizing for Action”, a OFA, durante a campanha pela reforma do sistema público de saúde entre 2009 e 2010, além de mobilizar um grande número de voluntários digitais para agirem a favor de Obama.

A campanha digital, organizada pela coordenação de Lula com Brendzel, foi batizada de Batizada #TimeLula (https://lula.com.br/carta-de-compromisso-do-timelula/).

A campanha inspirou-se em iniciativas semelhantes feitas primeiramente nos Estados Unidos, e antes de chegar ao formato final, a equipe de Lula conversou com responsáveis pelas campanhas de mobilização digital de Gabriel Boric, no Chile, e Gustavo Petro, na Colômbia, além de ativistas do Equador e do México.

O objetivo agora, segundo os coordenadores da campanha após a vitória de Lula, é conseguir criar em poucos meses o que o bolsonarismo construiu ao longo de mais de cinco anos: um exército digital orgânico, capaz de dar apoio no ambiente digital às iniciativas políticas de Lula e do PT.

É em prol desse esforço que o PCO atua.

O PCO, consciente ou não, vem atuando como um dos muitos tentáculos do imperialismo, administrando, entre outras coisas, grupos no Whatsapp como – “Brasil, Hexa. Lula, Tri”. (https://lula.com.br/verde-e-amarelo-e-cor-de-amor-garra-e-conquista/)

COMPARTIR:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deja un comentario

Plataforma Latino Americana