ArabicBasqueBelarusianCatalanChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
Desemprego oficial e o verdadeiro Brasil

Desemprego oficial e o verdadeiro Brasil

Desemprego... Até quando?

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) o índice oficial do desemprego teria caído um dígito para 9,3%em relação ao primeiro trimestre deste ano. Em janeiro, teria sido de 11,2%.

O emprego teria melhorado tanto que seria o melhor índice desde o segundo trimestre de 2015 (8,4%).

A população ocupada teria atingido 98,3 milhões de trabalhadores.

De acordo com a Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Previdência, no primeiro trimestre, teriam sido criados 1.334.791 vagas.

Haveriam ainda 10,1 milhões de trabalhadores procurando emprego, mas que não o encontram.

A informalidade atingiria 40% dos trabalhadores, ou 39,3 milhões.

O número de trabalhadores por conta própria, formais e informais, seria de 25,7 milhões.

38% dos trabalhadores brasileiros sobrevivem com um salário mínimo de R$ 1.211, ou menos e mais de 50% estão em empregos temporários, de baixa qualidade ou sobrevivem com muito baixos recursos.

Dos que trabalham com carteira assinada, os que recebem um salário mínimo disparou de 14,6% no início do governo Bolsonaro para 22,48% no primeiro trimestre de 2022. Entre os trabalhadores informais, disparou de 53,46% para 61,73%.

Entre o primeiro trimestre de 2016 e o primeiro trimestre de 2022, foram criados 4,6 milhões de novos empregos, considerando as demissões. Mas 76% o foram na informalidade; sete milhões de empregos foram de salário mínimo e, ao mesmo tempo, foram destruídos 2,4 milhões de empregos melhor remunerados.

O sistema capitalista é um buraco negro que nos suga a vida. Cada vez mais os dados, que ja são ultra manipulados, demonstran que a crise é enorme e que a burguesia está dirigindo a que os trabalhadores paguem a crise.

Mas, assim como a lei da física, toda ação tem uma reação, quanto mais aumenta a crise e aumenta o aperto ao povo trabalhador, mais aumenta as possibilidades dos povos de se revoltarem e de sentenciarem a burguesia e seu sistema.

COMPARTIR:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

1 comentario en «Desemprego oficial e o verdadeiro Brasil»

Deja un comentario

Plataforma Latino Americana